Um preocupação de muitas mães é a melhor e mais segura, maneira de transportar seu filho utilizando as “DIVERSAS” cadeirinhas para automóveis que existem. Existe ainda o fato de que cada fase da criança pede um tipo diferente de acomodação, e isso quer dizer, mais manual de instalação rsrs.

Hoje no Brasil, a cadeira infantil é obrigatória, crianças com idade inferior a 7 anos e meio, devem ser transportadas em acomodação adequada, garantindo assim maior segurança a vida da criança. A infração é considerada gravíssima, o condutor perde 7 pontos na habilitação, e multa de R$ 191,54.


O uso da acomodação adequada salva vidas e é de inteira responsabilidade dos pais ou responsáveis.

Acomodação por idade e instrução básica de uso: - Bebê-conforto: Fase I, normalmente atendem besbês entre 0 e 9 kg, podendo variar um pouco para mais, dependendo da marca. Esse tipo de acomodação é bem reclinado, e devem ser colocadas de costas para a frente do carro. - Poltronas reversíveis: Fase I e II. São acomodações adequadas desde recém-nascidos à crianças com cerca de 16kg, podendo variar de acordo com o mocelo e especificações do fabricantes. Esse modelo pode ser usado de costas para a frente do carro, e posteriormente poderá ser usado de frente para o banco da frente do carro, assim que a criança tiver peso e idade suficientes. Vale lembrar que alguns médicos recomendam o uso da cadeira de costas para a frente do carro, até os 2 anos de idade, já que essa posição protege a criança de impactos no pescoço. Obs.: Alguns modelos de poltronas não são reversíveis, ou sejam podem ser utilizados apenas virada para a frente do veículo, não recomendado para crianças abaixo de 1 ano de idade ou 9kg.


- Boosters: Fase III. São assentos ou poltrona que funcionam como adaptador ao banco do automóvel, possibilitando a elevação da criança, adequando-a ao uso do cinto de segurança do vaículo na posição correta. Assim como as outras cadeirinhas, o booster tem vários modelos, os dois principais são sem ou com encosto, nesse caso a principal diferença é a proteção para a cabeça/pescoço evitando o efeito “chicote” em caso de acidentes e freadas bruscas, e possibilita melhor adequação do cinto de segurança (para os modelos que possuem passador para o cinto do veículo). Esse tipo de adaptador é liberado apenas para crianças com mais de 4 anos de idade, e são obrigatórios para crianças de até 7 anos e meio e/ou até 1,45m de altura. Alguns modelos podem ser levemente reclinados, aconchegando a criança na hora do sono.

Para melhor entender a maneira de instalçao dos diferente tipo de cadeiras infantis para automóveis, assista ao vídeo abaixo:

sobre a regulamentação do CONTRAN, segue:

A lei isenta veículos de transporte coletivo, escolar (ônibus, taxis, vans escoalres) da obrigatoriedade.

Principais pontos da resolução do Contran:

• Crianças de 0 a 1 ano têm que usar bebê-conforto ou poltrona reversível voltados para a traseira do veículo.

• Crianças de 1 a 4 anos têm de usar cadeirinha.

• Crianças de 4 a 7 anos e meio têm de usar assento de elevação, ou “booster”, com o cinto de segurança de três pontos do carro.

• Crianças de 7 anos e meio a 10 anos devem viajar no banco traseiro com o cinto de segurança do veículo.

• Se houver mais de três crianças abaixo de 10 anos no carro, a mais alta pode ir no banco da frente com o dispositivo de retenção adequado (cadeirinha ou booster, se tiver menos de 7 anos e meio) para sua altura e peso. O mesmo se aplica a carros que não tenham banco traseiro ou em que não seja possível instalar cadeirinhas. Especialistas, porém, não recomendam que crianças viajem no banco da frente.

Crianças não podem viajar em assentos que contem com airbag. O airbag precisa ser desativado.

• Montadoras e fabricantes de veículos podem estabelecer restrições extras ao uso de cadeirinhas, e essas restrições devem constar do manual do carro.

Add A Comment

Spam Protection by WP-SpamFree